quinta-feira, 9 de junho de 2011

Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida,
aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive,
sem ter consciência de que é dono do seu destino.
Louco é quem não procura ser feliz com o que possui.
Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio,
de fome, de miséria.
E só têm olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um
amigo, ou o apelo de um irmão.
Pois está sempre apressado para o trabalho e
quer garantir seus tostões no fim do mês.
Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e
se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
Paralítico é quem não consegue andar na direção
daqueles que precisam de sua ajuda.
Diabético é quem não consegue ser doce.
Anão é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois
Miseráveis são todos que não conseguem falar com Deus.
A amizade é um amor que nunca morre.

(Extraído do dicionário particular de Mário Quintana)


3 comentários:

Deh... disse...

Ola amiga, como vc está??
Passei pra te desejar um noite linda, mas acho que vc j[a deve estar dormindo...rsrs, ent'ao que sua sexta feira seja iluminada, que Papai do Céu cuide com muito carinho dessa mulher linda, que adorei ter conhecido. Bjsss e mais Bjsss

Luiza Ananias disse...

Olá Daniela!
Gostei muitíssimo do seu blog! De muito bom gosto.
Este poema maravilhoso não é do grande poeta Mário Quintana mas de autoria de Renata Arantes Villela.
Professora especializada em educação infantil para portadores de necessidades especiais. Carioca que reside hoje em São Vicente de Minas, Minas Gerais.
Neste endereço você encontrará mais informações sobre a autora
http://www.floramarela.org.br/secao.12,sm.11.aspx
Parabéns pelo Blog!
Um grande abraço!
Obrigada pela oportunidade.
Atenciosamente,
Luiza Ananias

Daniela disse...

Obrigada Luisa pela informação. Beijo grande e bem vinda ao meu Cantinho.