terça-feira, 3 de maio de 2011

... O de mais nada fazer

Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.
Clarice Lispector

5 comentários:

Candy disse...

è bem verdade. Principalmente de um amor ser mendigado. Axo que é a pior situação pela qual haveria de passar. Sou muito do : gosta gosta, senao poe na borda do prato». nalgumas situaçoes ha necessidade sim de se colcar as coisas branco no preto :).

beijo doce Dani

3llen disse...

http://www.youtube.com/watch?v=1HY0p1xfkhc&feature=related

Dani disse...

Obrigada às duas pelos miminhos, Bjs

3llen disse...

A partir de hj "Eu não tenho mais nada a fazer"...#GameOver to me too

Dani disse...

Oh Amiga, tu também? Fogo anda uma maré negra para estes lados. Alguma coisa já sabes, apita. E força tá? Um beijo enorme para ti querida